Vegansexual - Você sabe o que é?

Depois dos heterossexuais, dos homossexuais, dos bissexuais e metrossexuais, conheça agora os vegansexuais

Este conceito de orientação sexual foi formulado pelo Centro de Estudos Humanos e Animais, da Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, no âmbito de um estudo denominado “Perspectivas e Experiências de Vegetarianos e de Outros Consumidores Éticos”, estudo esse incluído num projeto mais vasto sobre a interação entre seres humanos e animais. O estudo foi realizado a nível nacional e baseou-se numa entrevista com 157 vegetarianos sobre os seus hábitos de vida e opções de consumo.

Como é sabido, designa-se por vegano alguém que, movido por argumentos de natureza ética, de saúde, de respeito pelo meio ambiente e/ou religiosos, opta por não ingerir quaisquer alimentos de origem animal (incluindo laticínios, ovos e mel). No entanto, o veganismo não se restringe à alimentação. É todo um modo de vida, com princípios estritos, que implica tomadas de posição bem definidas em muitos aspectos do quotidiano, como por exemplo: renunciar ao vestuário, calçado e acessórios em couro, lã ou seda (recorrendo a outros materiais como sintéticos, algodão, linho, cânhamo ou outras fibras), exercer o consumo responsável através do boicote a empresas que poluem o ambiente, que testam em animais, etc.

O que é então um vegansexual?

Sendo a atividade sexual parte da nossa natureza, é de esperar que, também esse campo da nossa vida seja objeto de reflexão e de opções por parte dos veganos. Um vegansexual é assim alguém que escolhe não se envolver íntima e sexualmente com parceiros que ingerem carne, sob o argumento de que os corpos destes são autênticos "cemitérios de animais", literalmente construídos e sustentados por restos de cadáveres, animais abatidos em condições que implicaram grande sofrimento para os mesmos. Um vegansexual não aceita envolver-se com alguém que contribuiu para os maus tratos e matança de seres vivos, nem com alguém cujos fluidos corporais transportam resíduos de uma alimentação carnívora (suor, saliva, esperma…). Já para não falar do odor corporal, habitualmente mais intenso e pungente naqueles que ingerem carne do que nos vegetarianos.

Não deixa de ser verdade também que todos nos sentimos, regra geral, atraídos por pessoas com interesses e hábitos semelhantes aos nossos, pois isso tende a facilitar a convivência no dia-a-dia. Para um vegano, pode ser difícil aceitar partilhar refeições com um parceiro que se alimenta de carne, devido, por exemplo, à contaminação dos utensílios de cozinha e ao cheiro dos pratos com carne. Por mais forte que seja a atração sexual, esta raramente sustenta por si só os desafios do convívio prolongado.

Segundo o estudo neo-zelandês, as opções de vida dos veganos levam-nos a tomadas de consciência sobre o seu próprio corpo, o dos outros, e a uma visão diferente da vida. Essa tomada de consciência leva-os a considerar moralmente repugnante e eticamente inaceitável ter relações íntimas com onívoros ou sequer beijar alguém por cujos lábios tenham passado pedaços de alimentos de origem animal. Ainda segundo o estudo, são principalmente as mulheres que manifestam particular repulsa pelo envolvimento íntimo com parceiros que ingerem carne. Algumas, apesar de não se descreverem inteiramente como vegansexuais (já que consideram alguns onívoros sexualmente atraentes), têm o vegetarianismo como critério preferencial na escolha dos seus parceiros.

Se tal seletivismo reduz fortemente a possibilidade de encontros amorosos para os veganos (já que a comunidade vegana é ainda reduzida), o sexo é também em si uma forma de apelo e ativismo eficaz, já que, devidamente orientada e sem imposições e radicalismos, pode contribuir para mudar a forma de pensar de muitos potenciais parceiros sexuais e de vida, incutindo-lhes hábitos de vida mais saudáveis (para si e para o planeta) e eticamente aceitáveis.

Fonte - 15.09.2007

Artigo relacionado: Vegetarianos agora têm sites de encontro

134 comentários:

  1. Posts assim tiram a credibilidade deste blog. Eu acredito que o vegetarianismo está vinculado ao extremo amor aos animais, e como ato de amor, temos a missão de instruir aos nossos amigos humanos que é possível viver sem a carne animal. Mas deixar de se relacionar com carnívoros para evitar o contato com os "fluidos contaminados com carne" é ridículo e racista. Racismo pois é classificar vegetarianos como uma classe (e pior, como uma classe superior). Se você se apaixona por um carnívoro, vai abominar esse amor por ele ser, de certa forma, ignorante sobre a causa a favor aos animais? Os veganos seriam assim tão especiais que não se misturam aos "reles mortais carnívoros"? Uma coisa é acabar se apaixonando por um vegan por questões de afinidades, é natural. Outra coisa é escolher apenas essa "classe" para se relacionar, acreditando que assim, ele se mantem "puro". É estúpido.
    Desculpe o desabafo, mas eu sou vegetariana por amor, não por me sentir melhor em relação à quem come carne.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou Vegana e depois da resposta da "Isis" não tenho muito a acrescentar, sou apaixonada pelos animais e acho esta situação nojenta e estúpida. Não deixa de ser preconceito.

      Excluir
    2. As pessoas realmente não saber diferenciar preconceito de escolha e procura de bem-estar na sua vida, de acordo com o que você é e precisa. Acho hipocrisia você falar que tem que gostar de algo ou alguém, isso sim é tratar de forma inferior, igualdade é dar liberdade de escolha ao individuo, diria que nem é dar porque o que ele é não depende da visão alheia. Isso inclui a liberdade de se envolver com quem e com o que se identifica. Como gostam de moldar o ser humano, pelamor.

      Excluir
    3. ''...é ridículo e racista.'' RACISTA? Onde está a raça nisso? Ser vegano ou vegetariano é raça agora? Raça é negro, branco, amarelo...

      Excluir
    4. Não existem raças entre os humanos meu caro, só "Humanos", e nada além disso. Pele branca, negra, amarela ou qualquer outra tonalidade, não torna ninguem fisicamente ou intelectualmente diferente dos demais. Um gato vira-lata preto é biologicamente igual (tirando a parte da química que constitui a cor da pele) a um gato vira-lata branco ou misturado, por que que com humanos haveria de ser diferente? No dia que aparecer algum humano com 1 par a mais de braços ou pernas, ou orelhas, ou bocas, ou que enxergam muito melhor no escuro, ou que voam, ou que têm asas... enfim, aí sim poderia-se criar uma nova raça de humanos. Até então, nesses aspectos, somos todos iguais.

      Excluir
    5. Não existem raças entre os humanos meu caro, somos apenas "Humanos", cor de pele é um mero detalhe. Um gato vira-lata preto é biologicamente igual (desconsiderando a parte da química que constitui a cor dos pelos) a um gato vira-lata branco, por que que com humanos tem que ser diferente? No dia que aparecer um humano com 1 par a mais de braços, ou pernas, ou bocas, ou olhos, ou orelhas, ou que enxergam muitíssimo melhor no escuro, ou que tem audição supersônica, ou que voam ou têm asas, ou que mesmo tenham bicos ou chifres (fisicamente), aí sim poderia-se criar uma nova raça de humanos. Até então, nesses aspectos, somos todos iguais. Racismo entre humanos não existe!

      Excluir
    6. Muito bom seu comentário, Isis Sakura!

      Excluir
    7. Sinto muito mas vou discordar de você, Isis.

      Assim como eu disse em outro comentário abaixo, vocês estão misturando as coisas. Entendo seu ponto de vista, mas não seria uma questão de escolha:

      Como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se envolvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      É importante entender que o vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      Excluir
    8. Olá João, eu não conhecia o conceito de vegansexualismo, mas quando li o artigo percebi que é assim que eu lido com as minhas relações afetivas e a minha escolha pelo veganismo. Eu não consigo lidar de forma mais próxima com pessoas que não percebem as mesmas coisas que eu no que se refere a defesa dos animais.
      Também discordo da Isis.
      Eu não escolhi ser assim, eu leio muito, e cada vez mais me desenvolvo e tomo consciência dos maus tratos aos animais - sem jaulas maiores, eu quero jaulas vazias. E não tem como conviver intimamente com alguém que não pensa sobre isso ou que acha que não tem nada que fazer para mudar essa realidade.

      Excluir
    9. Gostei do desabafo da Isis!
      E me ponho a analisar os motivos, tanto para aderir a um 'movimento' como esse, tanto para argumentar como a Isis Sakura fez!
      Percebo que analisar sem julgamentos não é uma tarefa fácil!
      Gostei do blog!
      Um fraterno abraço a todos! Ivson Galvão

      Excluir
    10. Ok, mas João, como você disse pode ser por preferencia no convívio.

      Se o vegano se apaixonar por alguém que o respeite, ele não vai receber um beijo de churrasco.
      Agora você se apaixonar por alguém que fica te chamando de radical e brega.... Não dá.

      Excluir
    11. Concordo com Isis. Expressou muito bem. Sou vegetariana por amor, mas esta orientação do blog nos torna seletivos por demais e misantropos. O coração não escolhe por quem se apaixonar, podemos dominar nossas emoções, sentimentos, mas sentir-se superior e excluir os demais. Há quem opte por uma vida de ermitão.

      Excluir
    12. Concordo plenamente com a Isis! E em relação ao ''racista'', creio que ela tenha se confundido e, na verdade, quis dizer "preconceituoso".
      Sou vegetariana e achei isso bem radical.
      Realmente soou muito preconceituoso..
      Parece coisa de ''sou fresquinho e não me misturo a você.. Tenho nojinho mimimi.."
      É terrível incitar o nojo ao próximo. Cada um tem sua escolha.
      Quer comer carne?
      Coma!
      Não quer comer?
      Respeite assim como quer ser respeitado.

      Ou o texto é ridículo, ou muito mal escrito a ponto de nos fazer entendê-lo de maneira errada.

      Excluir
    13. Assino em baixo do seu comentário Isis. Gosto muito deste site, mas este tipo de artigo só ajuda para que o ativismo Vegan seja mal interpretado. Alguém que se identifique com a ideia e esteja começando agora, vai achar que isso faz parte da vida de alguem que para de comer carne e não é.
      Acredito que é a mesma coisa com um casal na qual um fuma e outro não. A pessoa que não fuma pode até se incomodar, mas se é amor e ela se importa ela vai fazer o possivel para tentar mudar o habito do parceirx. A questão é que o veganismo luta por igualdade e nao segregação. Apelar o ativismo vegan nessa perspectiva é querer transforma.lo em um modismo .

      Excluir
    14. Comentários como este da Ísis e outros abaixo não fazem o menor sentido.
      Onde está o respeito por cada um comer o que gosta e por uma questão de consciência acredita ser melhor? quer seja no prato ou na cama!
      Pessoalmente jamais conseguiria viver na mesma casa com alguém que comesse carne por causa dos utensílios para cozinhar e dos cheiros, já para não falar que me dá vómitos ver comer carne...
      É a minha forma de ver e pronto! Cada um tem a sua... agora ir buscar «raças» que não existem e colocar rótulos não tem cabimento... e ninguém é melhor ou pior por causa disso... apenas somos todos diferentes nas escolhas que fazemos... e respeito é muito bonito!

      Excluir
    15. Olá, Isis Sakura
      Quero comentar que o(a) autor(a) nã oestá institucionalizando a recusa aos onívoros por parte dos veganos. Ele(a) está apenas trazendo a informação de que EXISTEM VEGANOS QUE ADOTAM ESSA POSTURA.
      E mais, se você ainda considera tal atitude como "racista", então deve considerar que homossexuais, que obviamente negam o contato sexual com pessoas do mesmo sexo são "racistas" também.

      Excluir
    16. Agora um homosexual é 'racista' também por não querer se relacionar com mulher/homem, ele(a) se acha mais fodão que o outro, acha que são melhores que os outros e por isso não querem se relacionar com o sexo oposto?
      Faça me o favor né moça. Cada um tende a gostar daquilo que acredita. Uma feminista vai casar com um machista? Acho difícil. Um evangélico praticante vai namorar um ateu? Acho difícil. Cada um tem afinidades com quem quiser, no caso do vegano é claro que vai preferir um vegano do que uma pessoas que ama a carne e se entope todo dia com isso.

      Excluir
  2. Do meu ponto de vista acho que o vegansexualismo seria um isolamento social. Escolher o seu parceiro desta forma é não aceitar as diferenças.
    Acho desnecessário toda essa seletividade, acho um pouco radical.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou embarcando na sua ideia, tenho a mesma opinião, pois estão exagerando, mais existe gosto para tudo.

      Excluir
    2. COMCORDO COM VOÇE thiago fernandes. sou casada ha 14 anos . e a pouco tempo me tornei vegana ,o meu esposo é (carnivoro como ele fala) o que devo faser entao me separar .me poupe né ( o que faço é mostrar a ele que é possivel viver sem carne ) se eu o abandonaele vai continuar a comer carne ,mas se eu estiver ao lado dele é mais façil dele largar desse abito tao desumano .é isto que eu acho .

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    4. Achei interessante o artigo, basta entender que, como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se involvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      Pra far ênfase e concluir, vocês estão misturando as coisas. O vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      Excluir
  3. Devo concordar com a Isis. Este post tira a credibilidade não só ao blog mas também aos vegetarianos. Sou vegetariana e achei ridículo e algo revoltante o que acabei de ler. Nesse caso então devemos evitar abraçar e beijar os nossos familiares omnívoros? Devemos ter nojo deles o só de possíveis parceiros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colar o meu comentário e ponto de vista que fiz respondendo outra pessoa, se não se importar, pois acho importante. =)

      Achei interessante o artigo, basta entender que, como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se envolvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      Pra far ênfase e concluir, vocês estão misturando as coisas. O vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      Excluir
  4. Este movimento vegansexual é equivalente ao sistema de castas na Índia, totalmente errado e antievolução.
    Triste reportagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colar o meu comentário e ponto de vista que fiz respondendo outra pessoa, se não se importar, pois acho importante. =)

      Achei interessante o artigo, basta entender que, como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se envolvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      Pra far ênfase e concluir, vocês estão misturando as coisas. O vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      Excluir
    2. Olha, João, se você só tem esse comentário à fazer para responder à todos os outros, então sinto muito, mas seus argumentos são meio escassos. rs

      Excluir
  5. Também não concordo! A escolha de nos tornarmos vegetarianos é nossa e não podemos obrigar os outros a fazer o mesmo, até porque não iria resultar. O meu namorado respeita a minha decisão, come imenso os pratos que confecciono, até afirma que poderá deixar de comer carne, mas não o vou deixar porque é carnívoro.

    Podemos informar as pessoas das nossas escolhas, porque decidimos nos tornar vegetarianos, etc... mas não podemos impor isso às pessoas. Nem todos conseguem fazê-lo.

    Cada um faz a sua opção. Aliás se assim fosse eu não teria amigos, pois conheço pouquíssimas pessoas que são vegetarianas. Não devemos levar nada ao extremismo! E isso para mim já é extremismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colar o meu comentário e ponto de vista que fiz respondendo outra pessoa, se não se importar, pois acho importante. =)

      Achei interessante o artigo, basta entender que, como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se envolvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      Pra far ênfase e concluir, vocês estão misturando as coisas. O vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      Excluir
  6. Realmente acho que isso promove uma segregação. Pensar que uma pessoa vegetariana/vegana deve se envolver intimamente e sexualmente apenas com outra pessoa vegetariana/vegana é o mesmo que pensar que negro só deve se envolver com negro, branco com branco, cristão com cristão, judeu com judeu, rico com rico, alto com alto, baixo com baixo, gordo com gordo, magro com magro, oriental com oriental, pobre com pobre, indígena com indígena, etc. Realmente nós seres humanos temos a tendência de nos sentir atraídos por pessoas parecidas conosco. Pessoas que pensam de modo parecido. Mas isso não significa que não seja possível manter um relacionamento afetivo com uma pessoa diferente. É preciso lembrar também que um envolvimento íntimo dá margem a muitas possibilidades, por exemplo a amizade pode ser considerada também uma relação íntima. E idéias como essa da pessoa vegansexual podem também dificultar a amizade entre uma pessoa vegetariana e outra não. Outra coisa a ser lembrada é que temos a idéia de que o mais importante em um relacionamento é o respeito. Uma pessoa vegetariana pode ter relacionamento afetivo com outra que não seja desde que haja respeito mútuo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colar o meu comentário e ponto de vista que fiz respondendo outra pessoa, se não se importar, pois acho importante. =)

      Achei interessante o artigo, basta entender que, como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se envolvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      Pra far ênfase e concluir, vocês estão misturando as coisas. O vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      ---

      Lendo os seus exemplos, pensei em outros, e gostaria de acrescentá-los, rs.

      Como não sei qual sua orientação sexual, vou supor que você é hétero, se não se importar.

      Você, como hétero, prefere se relacionar com mulheres, correto? Mas você se relacionaria sexualmente com homens? Se você for "bem hétero", provavelmente não.
      Isso é preconceito? Algum tipo de racismo, sexismo, ou, usando um termo mais adequado, especismo?
      Não! É simplesmente sua atração sexual. :D

      Pensei em outro exemplo mais fraco: Digamos que você gosta mais de garotas gordinhas, e que elas te "deixam louco", rs; você tem então, uma preferência primária por gordinhas, mas isso talvez não te impeça de namorar uma garota mais magra.
      O mesmo pode ocorrer nesse caso: pode ser comum alguém preferir se relacionar (preferência primária) com quem não consome carne, mas ainda se relacionar com outras pessoas, só que, de acordo com a definição presente no artigo, isso aparentemente não torna a pessoa um vegansexual. =)

      Excluir
  7. a opção vegetariana é individual, se o parceiro como ou não carne animal é opção dele.

    ResponderExcluir
  8. Acho absurdo e inclusive " burro" este novo conceito. O problema maior do veganismo é o estilo "religião" que adotaram, um fanatismo que só afasta as pessoas da causa. Não se relacionar com onívoros por conta desta opção é pura segregação. Estou fora disso! e não como os animais há 14 anos.. , o que move a relação com as pessoas são afinidades múltiplas, reduzir o espectro de oportunidade de conhecer pessoas com N afinidades, sejam ideológicas, musicais, literárias..etc.. é reduzir o seu "estar no mundo". Acordem gente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ter amigos onívoros é uma coisa relacionar-se com uma para casar e cicer em comum é outra!
      Tudo é uma questão de respeito pessoal sem radicalismos , mas no que toca ao viver em comum.... Temos que escolher em afinidades e sem duvida , a afinidade de partilhar todos os dias uma refeição , aproxima e torna as pessoas amigas no relacionamento de uma vida partilhada em comum.....

      Excluir
    2. Concordo com a Karla, esse fanatismo de alguns veganos só afasta as outras pessoas da causa. Nós vegetarianos sabemos o quanto é chato ser julgado pelo que comemos (todos nós já ouvimos muitas críticas pq não comemos carne), então pq tratar onívoros assim? Se sabemos o quanto essas críticas são irritantes, não devemos fazer isso com o outro, devemos sempre abrir um diálogo saudável, não uma briga e segregação.

      Excluir
    3. Mas as vezes é muito difícil em alguns meios. Principalmente muitos já têm suas armas de defesas pelo o que é natural ao sistema.
      As vezes impõem que temos que comer carne, e as vezes viramos alvo. No fundo, é uma questão que deve haver respeito e certo recolhimento. Muitas vezes não dá pra abrir diálogo saudável, por que é como um gatilho na mente de onívoros combater o vegetarianismo. Por conta de muito preconceito.

      Excluir
    4. Karla, vou colar o meu comentário e ponto de vista que fiz respondendo outra pessoa, se não se importar, pois acho importante. =)

      Achei interessante o artigo, basta entender que, como qualquer orientação sexual, uma pessoa não escolhe ser vegansexual, ela simplesmente sente uma atração maior por pessoas que não se envolvem com carne.

      Convenhamos, numa festa, onde há a presença de carne, principalmente vermelha, ou mesmo num churrasco, se você beija uma pessoa que acabou de comer carne, por exemplo, você sentirá o gosto, e provavelmente isso será desagradável.

      Pra far ênfase e concluir, vocês estão misturando as coisas. O vegansexualismo não é algo como uma filosofia de vida assim como vegetarianismo, que a gente ADOTA, a gente simplesmente sente (não estou me incluindo, rs').

      ---

      Lendo os exemplos do Christy, pensei em outros, e acrescentei umas informações que incluirei aqui também:

      "Como não sei qual sua orientação sexual, vou supor que você é hétero, se não se importar.

      Você, como hétero, prefere se relacionar com mulheres, correto? Mas você se relacionaria sexualmente com homens? Se você for "bem hétero", provavelmente não.
      Isso é preconceito? Algum tipo de racismo, sexismo, ou, usando um termo mais adequado, especismo?
      Não! É simplesmente sua atração sexual. :D

      Pensei em outro exemplo mais fraco: Digamos que você gosta mais de garotas gordinhas, e que elas te "deixam louco", rs; você tem então, uma preferência primária por gordinhas, mas isso talvez não te impeça de namorar uma garota mais magra.
      O mesmo pode ocorrer nesse caso: pode ser comum alguém preferir se relacionar (preferência primária) com quem não consome carne, mas ainda se relacionar com outras pessoas, só que, de acordo com a definição presente no artigo, isso aparentemente não torna a pessoa um vegansexual. =)"

      Excluir
    5. João, você é chato hein cara? PQP! Quem tiver lendo as discussões vai ver seu comentário repetido zilhões de vezes, e se ninguém retrucou, paciência!

      E agora, falando sobre seus argumentos: quando falamos de orientação sexual, estamos falando de aspectos fisiológicos e biológicos do corpo de um indivíduo agindo sobre o outro. Se um cara é heterossexual, ele vai se sentir atraído por uma mulher tanto por elementos visíveis quanto por coisas percebidas inconscientemente, como o "cheiro" dos hormônios. Se o cara é homossexual, os seus instintos direcionam as mesmas sensações percebidas no corpo de um outro homem, mas a lógica é a mesma. E se um cara é "vegansexual"? Por favor né meu caro. Uma orientação sexual não é determinada pelos estilos de vida do outro. A pessoa que acredita que é "vegansexual" tem um problema muito sério de arrogância. Imagino que na época da escravidão, existiam muitos "brancosexuais", e seguindo essa mesma lógica não vai tardar para que surjam "canhotosexuais", "católicosexuais" e coisas bizarras do tipo.

      Fico imaginando: uma garota conhece um cara com muitas virtudes, e se sente extremamente atraída por ele. Mas aí descobre que o cara é onívoro, e perde o interesse. O interesse dela pelo cara foi movido pela sua heterossexualidade, e o que levou a sua perda de interesse foi apenas uma coisa: arrogância. Ela não é "vegansexual", ela é uma vegan heterossexual hipócrita, egoísta e arrogante, isso sim!

      Deixemos de ser hipócritas, ninguém é melhor que ninguém! É por causa desse tipo que coisa que existe tanto segregacionismo em nosso mundo. Viva o apartheid vegan!

      PS.: sou vegetariano.

      Excluir
    6. A garota ñ tem direito de perder o interesse? De se decepcionar com as escolhas morais e políticas de seus pretendentes e partir pra outra? Precisa baixar a cabeça e aguentar ver o cara comendo as costelas de um ser que considera igual em direito? Isso ñ é arrogância Rafael, é decepção broxante mesmo. Achei meio intolerante e machista teu comentário, repense. Veganismo é muito importante pra mim é meu companheiro, não é uma opção alimentar. Estamos falando de especismo. Quem quiser casar com especista, case. É tipo tolerar casar com escravagistas e não achar nada demais.

      Excluir
  9. Lamentável esse "conceito de orientação sexual". Além de todos os argumentos levantados nos comentários, como segregação e intolerância, um vegansexual é uma pessoa, ao meu ver, desequilibrada. Não estou querendo dizer que seja alguém "doente" ou com distúrbios, mas sim que é uma pessoa que deixou a razão tomar conta de sua vida de um tal modo que já fixa várias regras para tolher as emoções, a paixão. Não há mais espaço na vida dessa pessoa para algo diferente, para exercitar a interação com pessoas que pensem diferente, que ajam diferente. Um vegansexual é vitima da tirania da própria razão.

    ResponderExcluir
  10. Concordo com o estudo Neo-Zelandês. Não infligi ódio aos onívoros e muito menos exclusão social. Vivemos em sociedade e precisamos conviver uns com os outros e com amor genuíno aliás. Devemos sim amar uns aos outros e nos relacionarmos com eles sejam familiares, amigos, colegas de escola ou de trabalho, vizinhos mas temos de convir que um relacionamento entre um homem e uma mulher sejam eles namorados, noivos ou conjugês é muito mais íntimo do que qualquer outro relacionamento e é preciso que ambos compartilhem os mesmos valores sejam eles morais, espirituais, etc. Quando se almeja encontrar um companheiro (a) para a vida, os dois têm de pensar igual no que concerne suas crenças sobre a vida pois do contrário não será um companheiro (a). Imagine que um dos dois lute pelos direitos de vida dos animais e o outro seja um carnívoro convicto sem a menor predisposição a mudança, o vegetariano ativista sempre trabalhará sozinho nessa empreitada mesmo tendo um "companheiro". E geralmente os onívoros não têm nenhum engajamento social, pelo menos não os que eu conheço. Conto nos dedos os que têm. Então fora a total falta de suporte do outro em algo de tamanha importância e que engloba outros aspectos de vida, tem ainda o marasmo de se relacionar com uma pessoa assim. As diferenças são gritantes e apesar de termos de respeitá-las não quer dizer que devemos compartilhá-las e isso fatalmente acontece quando se relaciona com alguém tão intimamente. Quanto a isso não há argumento. E eu jamais respeitarei o total desamor não só pra consigo mesmo pelos efeitos nocivos da carne no corpo mas aos animais que só por não serem racionais são usados como meras coisas que NÃO SÃO só pra satisfazerem monstruosos e caprichosos desejos de seres tidos como racionais. Grotesco! Não tem a menor chance de eu vegetariana que sou me relacionar com um homem assim! Impossível! Amigos ok, e tenho vários amigos onívoros e eu os amo muito e espero que mudem um dia não porque somente eu ache bom mas por eles mesmos, pelos animais e pelo mundo! O vegetarianismo muda muito vários aspectos nas nossas vidas. Falam muito de amor ao próximo e paz mas quem não é fiel no mínimo não será no muito. Se você tortura e mata um animal fatalmente o fará com os humanos em escala maior ou menor.
    A saúde é outra. O pique é outro. A aparência é outra. O odor é outro. Tudo melhora e é aprimorado!
    Enfim, temos sim que cultivar o amor a todas as criaturas vivas por mais difícil que seja mas com a ajuda de Deus conseguiremos e devemos sim respeitar crenças e escolhas mas no meu ponto de vista num nível bem mais íntimo conviver com certos hábitos e crenças é impossível! Dois não podem andar juntos se não estiverem de comum acordo no que concerne a moral, a espiritualidade, hábitos e crenças de vida. Um gostar mais de rosa e outro de azul é perfeitamente tolerável mas um ser totalmente contra a tortura e a coisificação dos animais e pregar o amor e cuidados a eles, pregar a saúde e tudo o mais que o vegetarianismo compreende, e o outro pregar a carnificina, maus tratos, tortura aos animais (pois isso tudo está abarcado no consumo de carne), a comilança desenfreada de carne e hábitos de vida nada agradáveis e saudáveis por consequência dessa escolha, é totalmente INTOLERÁVEL!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fantástico o teu comentário. Concordo inteiramente contigo.

      Excluir
    2. ótimo comentario, quase perfeito senão fosse o "com ajuda de deus" que deus? hehehe
      todos somos livres pra escolher, e quem não quer se relacionar com pessoas que tem os mesmos principios?

      Excluir
    3. Concordo com você! Mas às vezes é difícil encontrar alguém que compactue da filosofia vegetariana. Não é preguiça, mas é fato que nos tornamos mais seletivos se colocamos o filtro "vegetariano" na escolha de um parceiro. O ideal seria encontrar alguém com os mesmos gostos e filosofia de vida... mas na realidade nem sempre isso acontece. Sorte de quem se apaixona e é correspondido por pessoas afins! ;) Beijo.

      Excluir
    4. Com todo o respeito, mas seu comentário faz as relações parecerem um jogo de conveniência. Se você se relaciona com alguém onívoro que não te apoia nas suas ações, o problema definitivamente não está no fato de a pessoa ser onívora, e sim no fato de que a pessoa não te apoia. Se essa pessoa amasse de verdade, demonstraria apoio no que quer que fosse. No entanto, apoiar não significa necessariamente tomar pra si. Ninguém é obrigado a agir conforme as diretrizes de outra pessoa só para agradá-la, e o fato de alguém não o fazer não significa que não existe amor entre as partes. Uma relação a dois não é feita de clones não, as duas partes podem, sim, optar por estilos e preocupações divergentes, e ainda sim conviverem tranquilamente. Você parte do pressuposto de que TODOS os vegetarianos são santos, e que TODOS os onívoros são desalmados e porcos de espírito. Vamos com calma, as coisas não são bem assim.

      Excluir
  11. Ai gente... não é tipo racismo, nem nada disso que vocês estão pensando. Eu não como carne, mas como ovos e derivados de leite. Sou casada com um carnívoro em recuperação... a gente se entende, ele não come carne em casa e nem espera que algum dia eu cozinhe carne para ele, não faz parte da minha ideia de comida. Mas eu entendo gente que não aceitaria isso de jeito nenhum, tipo eu não casaria com um pagodeiro de jeito nenhum, porque eu não me apaixonaria por um deles nunca, porque eu acho ridículo ser pagodeiro. Cada um acha o que quer... e geralmente a gente gosta de alguém pelas coisas que a pessoa faz e a gente acha legal,não nos apaixonamos por pessoas que fazem tudo o que a gente odeia...

    ResponderExcluir
  12. Horrível e infeliz é esta frase ai embaixo no final da página.

    ResponderExcluir
  13. Eu = firme e forte no vegansexualismo.

    E continuo, também, VOMITANDO pra quem acha que querer se envolver com vegano seria segregação, mas querer se envolver com estupradorXnão-estuprador, zoófiloXnão-zoófilo... não.

    Hehehe esquizofrênicos, só pode. Inspiram riso ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo Rachel,
      não podemos falar uma coisa
      e envolvermo-nos noutra...
      Elimentar minha cara amiga!!!

      Excluir
  14. Eu simplesmente não sinto mais atração sexual para onívoras, mas não vejo isso como preconceito. É simplesmente como preferir loira ou morenas. Também nunca tinha pesando que eu sou um "vegansexual", mas pode ser que seja isso. Para mim, preferir vegetarianas é só uma preferência sexual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com tudo,
      do teu comentário aqui escreito Luciano!!!
      Torna-se uma preferencia sexual escolher vegetarianas para maior compatibilidade...

      Excluir
  15. tenho amigos onívoros, mas para envolvimento emocional prefiro pessoas que compartilham o meu estilo de vida. simples assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem Bia, no envolvimento pessoal devemos fazer escolhas certas...

      Excluir
    2. Já pensou se Deus separasse tambem?

      Excluir
    3. Excelente.... Simples assim!!!!

      Excluir
  16. Por essas e outras evito dizer que sou vegana. Que demência esse post, que demência isso tudo. Deprimente, nojento, perigoso, assustador. Sério, tá faltando espelho aí.
    Reforço as palavras da Isis: "deixar de se relacionar com carnívoros para evitar o contato com os "fluidos contaminados com carne" é ridículo e racista. Racismo pois é classificar vegetarianos como uma classe (e pior, como uma classe superior)." e "Os veganos seriam assim tão especiais que não se misturam aos "reles mortais carnívoros"? Uma coisa é acabar se apaixonando por um vegan por questões de afinidades, é natural. Outra coisa é escolher apenas essa "classe" para se relacionar, acreditando que assim, ele se mantem "puro". É estúpido."
    E Bia, suas palavras "tenho amigos onívoros, mas para envolvimento emocional prefiro pessoas que compartilham o meu estilo de vida." = "Tenho amigos ateus, mas prefiro me relacionar com cristãos" ou "Tenho amigos gays, mas prefiro andar com heterossexuais como eu".
    Enfim, http://naotenhopreconceito.tumblr.com/

    ResponderExcluir
  17. Gostei da matéria divulgando mais conhecimentos, fiquei meio assim com a galera de cometários iniciais, porque o blog só está mostrando matérias que ocorre por ai, não é preconceito nem nada, gente é só uma matéria. E todo mundo escolhe se quer ser vegansexual ou não, eu mesma nunca tinha parado para pensar nessa hipótese, não nego que sinto muito mais atração por pessoas que curte e acompanha o mesmo estilo de opção e vida que eu, a muito tempo não me imagino com um carnívoro, não foi por nada, apenas o tempo foi passando e interesse foi diminuindo, mas também não digo que um dia não poderei me "apaixonar" é uma livre escolha a própria pessoa "comanda" suas opções de vida e companheirismo, não podemos dizer com quem ela vai namorar, ela, só ela simplesmente escolhe. Paz a todos e mais uma vez parabéns ao blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma visão de páz...compatibilidade interior sábia!!!

      Excluir
    2. Muito bem Elian;
      quando a pessoa se torna
      vegetariana/vegana,
      ela é as opções de sua escolha!!!
      Não me supreende nada que os vegansexuais
      se tornem um grupo de escolha na base de uma maior compatibilidade na mesa ás refeições!!!...
      Uma escolha inteligente e importantíssima amigos...

      Excluir
  18. Olá, complementando a matéria e o comentário de Belenos, o envolvimento íntimo é sagrado, existe a questão energética, nós somos receptores e transmissores de energia, a energia de quem come carne é uma energia densa, cheia do sofrimento que o animal passou. Os mais sensíveis percebem o contato com essa energia, sentem as mesmas sensações que sentiu no período de desintoxicação (quando deixou de comer carne) tontura, dor de cabeça, irritação, etc. Igual atrai igual, não faz sentido uma pessoa se relacionar com outra pessoa em sintonias tão contrárias. Paz, luz e bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui estão palavras intensas de sabedoria , páz e amor...
      Quando temso sentimento a partilha é essêncial na vida...
      Não podemos ignorar que a nossa vida não é só a parte fisica,
      mas é renovarmos nosso corpo na purificação
      para encontrar o caminho do bem
      na sabedoria dos mestres!!!

      Excluir
  19. Eu achei ridícula a reportagem, mas fiquei feliz em ver que quase todo mundo que comentou concorda comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mateus,tú tens que conhecer-te melhor e descobrir o que os outros pensam pode ser a favor ou não de ti! Mas se não tiveres uma opinião baseada no teu conhecimento própio de experiência pessoal, nunca vais entender meras palavras desprendidas de emoção do conhecimento iniciático....

      Excluir
  20. Preferir vegetarianos/veganos não é orientação sexual, é afinidade. Eu gosto de Harry Potter e caras que gostam de Harry Potter contam pontos pra mim. É a mesma coisa.

    Agora, o modo como foi descrito, dá a entender que o vegano vai ESCOLHER não se relacionar DE FORMA ALGUMA com onívoros porque TEM NOJO. É diferente ter nojo e ser indiferente. Sou indiferente a pessoas que gostam de coisas que não gosto, ou seja, a não ser que eu descubra algo em comum, ele vai ser apenas uma pessoa.

    Isso sem contar que quando a mulher ver um cara gato na rua (ou vice-versa) ela vai se sentir atraída e ela não vai ter ideia se ele é onívoro ou não. Não dá pra contar a alimentação de uma pessoa como fator de atração, simplesmente. Atração é aparência. Isso aí é afinidade.

    Que nojo do onívoro? Que nojo de você que acha isso, sério.

    Quer ser respeitado, respeite o próximo. Isso é loucura, preconceito, e mais um monte de coisa. Fico tão doida com essas coisas que nem consigo pensar direito, de tanta coisa que me vem na cabeça.

    E eu sou ovo-lacto vegetariana e sei que vou me casar com uma pessoa pelo que ela é e não pelo que come. Se esse cara for onívoro eu vou respeitá-lo e vamos cada um fazer sua comida. E meus filhos vão ser alimentados como eu fui, quando criança. Eles serão onívoros a não ser que queiram ser vegetarianos. Eu tive opção de escolher e eles terão também, não quero impor nada a ninguém.

    Novamente: respeite para ser respeitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É natural , que quando toca no coração das pessoas elas não tenham a iniciação necessária para saber discenir o certo na harmonia pessoal...
      Como pode alguém pensar que a pessoa não é om que ela come.... é mais profundo do que simplesmente pensar que é tudo superficial amiga...

      Excluir
  21. Fiquei decepcionado, esse blog estava me incetivando a começar uma alimentaçao mais saudável, a base de vegetais, bem como o respeito aos seres vivos de toda espécie. Porém, este post é vergonhoso, PRECONCEITO PURO!ou seja, uma falta de respeito tremenda. Aqueles que sabem AMAR INCONDICIONALMENTE, sentimento fundamental para os novos tempos de paz e luz, com certeza também estão horrorizados com toda besteira descrita nesse post. Lamentável.

    ResponderExcluir
  22. bom na verdade ja li td q poderia classificar este post infeliz e preconceituoso falar até dos utencilios domésticos fala sério esse tipo d coisa separa as pessoas e até familias acho q ter escolhas fazem parte da vida mais temos q tomar cuidados c/ nóssas escolhas vegetarianismo é uma ótima escolha mais oq vi desse vegan é a mais pura idiotice me desculpem vão arrumar oq fazer por favor

    ResponderExcluir
  23. Não acho que esse post desvalorize esse blog, pra mim esse blog serve também para informar, e o que mais é isso do que uma informação? Se não fosse por esse post, eu provavelmente não saberia que esse termo Vegansexual existe e muito menos o que é. Acho que as pessoas tem o direito de escolher com que tipo de pessoas vão compartilhar suas vidas, se preferem alguém que acredite e lute pela mesma causa, qual é o problema? Porque assim como um vegan pode vir a desrespeitar um onívoro, um onívoro também pode ser bem desrespeitoso com um vegetariano mesmo que seja seu parceiro (a). Eu por exemplo gosto de partilhar tudo o que eu penso e descubro com meu namorado, se ele não gostasse, agisse com indiferença, demonstrasse irritação e etc, como eu poderia viver com ele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exacto, se escolherem uma parceira(o) que vive intensamente a mesma causa, só tem tudo de bom... Pois se em casa vive com uma pessoa escolhida para formar uma familia, e não teve esse cuidado, afinal não teve importancia para essa pessoa,escolher uma das mais importantes compatibilidades na vida:as sagradas refeições para um mundo melhor, sendo isso cozinhar e mesma comida e partilhar em comum a vida...

      Excluir
  24. Acho que devemos respeitar o espaço de cada um, e a forma como querem viver, sou ovolactovegetariana.
    namaste!

    ResponderExcluir
  25. ridículo. então os veganos vão ser excluir do resto das pessoas? Meu marido é vegetariano e eu não (apesar de comer carne muito dificilmente), nossa refeição no dia-a-dia é vegetariana. nos respeitamos e somos muito felizes e isso nunca atrapalhou nossa relação.

    ResponderExcluir
  26. imagina o que essas pessoas acham de alguém com uma religião diferente? Oo

    ResponderExcluir
  27. Judeus procuram constituir família e casar-se com judeus, o mesmo pra muçulmanos. Alguns gostam de loiras, outros de morenas, qual o problema se querem transar com veganos. Acho que devemos parar de nos preocupar com o que as pessoas fazem entre 4 paredes. Isso é problema deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, problema deles. E BOTA PROBLEMA nisso, coisa que só resolve com muita terapia e avanço espiritual.

      Excluir
    2. Queria saber o que um VEGANO faz se uma barata passar por ele. Se um cachorro vier lhe morder. Se um pernilongo estiver no quarto.

      Excluir
  28. É justamente esse pensamento "facista", que não é exclusivo dos vegans, mas também de ateus, religiosos, torcedores de times, homofóbicos e afins que tornam a convivência humana uma luta eterna.

    Há sempre a busca, inútil diga-se, sobre quem é melhor, quem vive melhor, quem escolhe melhor. Sendo que todos vamos morrer mais cedo ou mais tarde e seguir o mesmo caminho.

    Tolerância e aceitação deveria vir de berço. Mas falhamos, enquanto humanos.

    ResponderExcluir
  29. "O veganismo, em sua essência, não é mais um produto estético ou mercadológico, mas sim uma transformação individual-social ética"
    Sendo assim, penso que uma pessoa que come carne, pode também ser uma pessoa que passe por transformações em sua vida, antes de tudo é importante a vontade, mesmo que não se aplique aos animais. Meu companheiro come carne, e nem por isso entramos em atritos. Isso é coisa de gente alienada, e se a idéia é ser respeitado, não aceitar um companheiro que seja onívoro não é desrespeitar alguém também?
    Achei que soou como: Veganismo com moralismo.
    Att,
    Aline Souza

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem vive com um parceiro onívoro, ótimo. Ninguém está condenando a atitude. A matéria só expõe um tipo de pessoas. Eu, por exemplo, nao consigo me relacionar muito tempo com onívoros, já que o vegetarianismo é o que tem de mais importante na minha vida. Eu acredito que é uma revolução pessoal, se a pessoa que tá comigo vê a importância disso e nao muda, eu nao acredito que seja uma pessoa com quem eu queira ficar!

      Excluir
  30. pois é. vivam então nesse mundinho fundamentalista de vocês e transem com pés de alface. talvez isso os satisfaçam. ridículo!

    ResponderExcluir
  31. Não fazer sexo com quem come carne faz tanto sentido quanto nunca comer nenhum alimento de origem animal. Ou seja, não faz nenhum sentido. Parabéns aos vegansexuais pela coerência. Melhor que isso só, só mesmo se criassem os "vegansociais", que se abstivessem de qualquer interação com essa gente impura que se alimenta de cadáveres, criando uma sociedade isolada e pura. E anêmica...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa que ideia mais absurda é essa de criar os "VEGANSOCIAIS"?? Conseguiu bater o record de ignorancia de quem criou os vegansexuais, voces são parentes de HITLER? foi ele quem classificou os judeus de imundos,de vermes, indignos de participar da vida social juntos com os outros mortais. QUE FALTA DE DEUS NA VIDA DE PESSOAS QUE TEM MENTE ASSIM!! a biblia deixa claro que alguem que come carne não é e NUNCA será melhor do que aquele que come e vice versa, diz que cada um deve ter convicção do que esta fazendo, mas a vida, a interação social, a amizade continuaaa!!! NÃO É ASSIM QUE VOCES VÃO CONCIENTIZAR AS PESSOAS! como vou alertar os outros se não tenho amizade cm eles? que especie de ser humano sou? voces param de comer carne animal, mas se tornam mais irracional do que o animal que os outros comem! PENSAMENTOS DOENTIOS, DEVE SER FALTA DE CARNE, ESTÃO DELIRANDO!

      Excluir
    2. Ao Durval:

      Engraçado, não como carne há anos, e não sou anêmico.
      Procura se informar antes de postar besteira, amigão.

      Excluir
  32. Que patético! Texto preconceituoso, alienado, radical e fora da realidade.......paixão e atração não escolhem cardápio........bobagem

    ResponderExcluir
  33. E se católicos começassem a se relacionar só com católicos? Pessoas livres de deficiências físicas com seus iguais? Resultado é exclusão social, aumento da desigualdade e sempre gera violência contra os diferentes. Sempre. Nada a ver esse artigo, ainda mais em um site bom como este...me dá até vergonha.

    ResponderExcluir
  34. A pessoa que fez essa reportagem com certeza não é do tipo que curte igualdade social....Vergonhoso, no mínimo.

    ResponderExcluir
  35. Curiosidade: quando os veganos ficam doentes, tomam remédios produzidos por indústrias farmacêuticas? Creio que no contexto, testar os medicamentos e dissecar os bichinhos seja muito doloroso para os mesmos, então...
    Ps.: foi só uma curiosidade, não tô julgando ninguem.

    ResponderExcluir
  36. Vegansexual = Preconceito/Racismo/Nazismo.

    Veganismo está mais pra uma seita religiosa do que pra uma preferência alimentar.

    ResponderExcluir
  37. Nossa quanta bobagem em cima de uma preferencia alimentar! Quantas pessoas ainda morrem de fome no mundo sem direito a comer simplesmente qualquer coisa animal ou vegetal? Em que planeta perfeito voces estão? Não é o mesmoque eu, tenho certesa!!! Que inferno de burguesia insana!!! Estamos num planeta beirando o caos social e ambiental por conta de uma civilização egoista inconsequente e intertravada numa cadeia de "princípios" burros e imorais, que num curto prazo nos levarão a extinção como espécie. Mudanças globais devem ser propostas, precisamos de mentes visionárias e livres de amarras ou preconceitos e principalmente harmônicas com Deus e o multiverso. Precisamos resolver nossas questões básicas de sustentabilidade da vida para não sermos excluidos no futuro do planeta> Só não agimos como parasitas que destroem o hospedeiro porque o planeta e a vida sempre irão prevalecer! Quanto a nós...?????

    ResponderExcluir
  38. Nossa... Como as pessoas gostam de exagerar e generalizar ! Não é porque sou vegana que serei vegansexual. Como o próprio nome diz "vegansexual", é apenas mais uma escolha sexual. Nada de seita, religião ou coisa do gênero. Temos que entender e refletir antes de "jogar pedras".

    ResponderExcluir
  39. Nossa, como as pessoas gostam de exagerar e generalizar! Não é porque sou vegana que serei vegansexual. O próprio nome já diz "vegansexual", é apenas mais uma escolha sexual. Nada de seita, religião ou algo do gênero. Devemos analisar e refletir antes de "jogar pedras". No mais, informação nunca é demais.

    ResponderExcluir
  40. Tenho amigos, familiares e um monte de conhecidos onívoros, respeito todo e qualquer tipo de vida, por isso sou vegana, mas espero sinceramente encontrar um parceiro pra "vida" que tenha os mesmos ideais que eu. Fui casada com uma pessoa que comia carne todos os dias, fazia questão e eu preparava tudo aquilo, só Deus sabe como. Eu respeitava ele, mas e os animais? me sentia traindo meus "amiguinhos". Me desculpem, mas em momento algum me sinto mais importante que um onívoro, mas assim como fiz minha escolha em ser vegana, tenho todo o direito de querer um parceiro que entenda a minha linguagem e não um que deboche de mim e me chame de fanática, coisas que ouvia muito, agora quem me conhece passou à me respeitar. Tá tudo tranquilo, continuo seguindo o meu caminho, com minhas convicções e sem soberba. Minha raça: um ser feito de Deus, como todos nós.Fiquem na paz

    ResponderExcluir
  41. hehehehe quanto lixo nos comentários aqui...

    eu curto homens que não sejam cretinos, imundos e fedam fezes... daí minha escolha por envolver-me com vegetarianos :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. então quer dizer Chel reis que as fezes dos vegetarianos tem cheiro de perfume??????? que ideia cretina! nao esqueça tambem que tudo que existe de alimento hoje esta contaminado, legumes e verdoras e frutas... tudoooooo, ar e solo estão poluidos, e chega de ignorancia, ficar xingando os outros e se sentindo superior, isso sim contamina vcs, e os torna imundos, pois aquilo que sai do homem contamina o coração, enquanto o que entra contamina a carne..... ENTÃO NAO IMPORTA SE O CORAÇÃO DELE FOR PIOR QUE O DE UM ANIMAL IMUNDO NE? SE O COCÔ CHEIRAR BEM AI TA BOM NE? ignorancia

      Excluir
  42. Achei bem legal. Se eu vivesse na época da escravidão, eu seria contra a escravidão, dessa forma, não namoraria e nem casaria com alguém que tivesse escravos. Comer carne só é opcional diante da lei dos homens. No fundo, ou você é cruel ou não é!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ja pensou como seria se os universitarios só se relacionasse com universitarios? os magros so com os magros? os paulistas só com os paulistas? os catolicos só com os catolicos ?? em fim, e a interação social? o saber conviver com a diferenças e respeitar as escolhas dos outros? como iremos influenciar os outros se os escluirmos do nosso rol de convivencia, não é rolutando, carimbamdo ninguem que a coisa funciona, foi HITLER que fez isso com os probres judeus. E depois VEGANSEXUAL está preocupado com coisinhas pequenas diante de coisa maiores, e o carater? os principios? a fidelidade? ser vegetariano não siginifica ser EXEMPLO! quem ama aceita o outro do jeito que ele é, e como resposta o outro que tambem ama pode abrir mãos de certas praticas, mas isso deve ser natural. É LAMENTAVEL!

      Excluir
    2. Você não entendeu o texto. O heterossexual quer relacionamento íntimo com o sexo oposto, assim como o homossexual quer relacionamento íntimo com o mesmo sexo, eles não estão julgando, excluindo ou carimbando ninguém. É um direito. Eu amo e aceito os animais do jeito que são, por isso que eu não como eles, mas isso não quer dizer que tenho que transar com eles. Abra a cabeça!

      Excluir
  43. Afinal o vegansexual são heteros?? ou homossexuais? porque o destaque do texto traz isso como sendo outra coisa diferente das outras opções, então pode ser homem com homem e mulher com mulher?? o importante é não comer carne e entre esse grupinhos de "puros" e incotaminaveis aí NINGUEM É DE NINGUÉM?? é isso?
    E depois que ridiculo falar de escolher para fazer sexo, e o matrimonio? perdeu o segnificado? ESSA ELITE QUE SE ACHA SUPERIOR AOS OUTROS HABITANTES DA TERRA DEVERIA TER PRINCIPIOS E VALORES NÃO ACHAM? mas parece que a mente de vegetais de voces estão mais contaminadas do que nosso corpo de carne! Deve ser o agrotóxico que comeu o juízo de voces!
    IDÉIA NAZISTA!
    SEGUIDORES DE HITLER!
    ANTISOCIAIS!
    Se preocupem com o carater das pessoas, o resto é detalhe, e o amor modifica tudo!

    ResponderExcluir
  44. O texto não traz nada de tão absurdo assim. O problema é que ele contém algumas expressões (ex. corpos que são "cemitérios de animais") e algumas passagens um pouco ofensivas a quem não é vegano.

    Porque o texto não é absurdo: o relacionamento sexual é pautado por seleção, por escolhas, e isso é evidente. É natural que seja selecionado alguém com quem se tenha afinidade e se partilhe dos mesmos princípios.

    Mas isso não significa que um vegetariano/vegano não possa encontrar um onívoro com quem partilhe outras afinidades, muito embora divirjam no que tange ao consumo de produtos de origem animal.

    Eu sou lactovegetariano (em transição para o veganismo) e minha noiva é onívora (embora consuma muito pouca carne, e só coma carne de peixe). Pra mim seria ideal que ela pensasse como eu, mas não é bem assim. De qualquer forma, temos muitas outras afinidades, e não deixo de sentir atração por ela por saber das suas opções nessa área.

    Aliás, no meu caso em particular, do meu círculo familiar e de amizades não há NENHUM vegetariano. Deveria eu me isolar de todos? Claro que não. Sobretudo porque, se você não se insere nesse meio, dando exemplos e expondo suas idéias acerca do tema, você não contribui para que mais pessoas venham a aderir à causa.

    Dando exemplo às pessoas próximas ajudamos a quebrar o paradigma - ainda real para muitos - de que não é possível (por não ser saúdavel ou viável) manter uma dieta e um estilo de vida isento de carne, couro e outros produtos de origem animal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! E também acho que o texto não é nenhum absurdo. Sou vegetariana, em transição ao veganismo, assim como você, e meu marido ainda come carne às vezes e peixe. Porém, ele quer se tornar vegetariano. Mas penso que se ele não quisesse iria abrir um abismo muito grande entre nós dois, pois acho impossível, por exemplo, ter filhos com uma pessoa que pensa completamente diferente de mim neste aspecto. Qual seria a alimentação da criança? Como eu poderia criticar o ato de comer carne se o pai come? Acho que o problema maior não é físico, comer ou não comer carne, é mais no âmbito moral e ético. Eu não conseguiria conviver com uma pessoa que acha normal e que não se importa com isto. Convivo com uma pessoa inteligente e disposta a mudar... aí sim!

      Excluir
  45. Todos nós fazemos escolhas o tempo todo. Em alguns momentos e areas somos mais valorizados que outros. Se você é tão valorizado a ponto de ter condições de filtrar um parceiro ideal pelo ideal do vegan, beleza, vai fundo e seja feliz!
    O que eu acho errado é passar a vida sozinho e, mesmo apaixonado (e sendo correspondido) por alguem que não é vegan, mesmo assim negar tudo isso... acho besteira e arrisco dizer muito prejudicial emocionalmente e pra saúde em geral.

    ResponderExcluir
  46. uma atitude estremammente racista e repugnante , ninguem melhor que ninguem pq come ou deixa de comer carne, me parece coisa de fanatico religioso , ou nazistas credo um vexame essa atitude

    ResponderExcluir
  47. Acredito que as pessoas estão exagerando no julgamento desta matéria, o autor pra mim quis apenas explicar o que é ser vegansexual, em nenhum momento falou que esse é o estilo de vida que deve ser adotado por todos ou a forma mais correta de se viver. É apenas uma reportagem esclarecedora e informativa! Segue quem acredita e, quem não concorda, fica apenas como informação!

    ResponderExcluir
  48. ué, eles nao estão dando uma opinião! Isso acontece, eu mesma nao me relaciono com pessoas que comem carne, simplesmente nao consigo. O vegetarianismo é o que tem de mais importante na minha vida, uma verdadeira revolução pessoal, e praticamente impossível pra mim manter um relacionamento com um onívoro. Pra mim é quase o mesmo que me relacionar com um alguém que comete 'crimes' contra o planeta.
    Quem consegue se relacionar, ótimo! Agora respeitem quem prefere mudar o parceiro, torná-lo alguém melhor!

    ResponderExcluir
  49. Atitudes no mínimo egoístas. Eu comecei a me interar sobre o vegetarianismo através de um colega que até ia em nossos churrascos e sempre fazia deliciosos pão de alho, cogumelos e etc. Pessoa esta que ao invés de ser preconceituoso (diferrente de racismo, ok?), só tenta levar informações, ajudar as pessoas e não simplesmente se isolar em sua nova "tribo". Nossa sociedade só sabe criticar, fico pasmo ao ver homossexuais tendo preconceito contra heteros, vegetarianos com preconceito contra quem, como amaioria deles, também ingeria carne e etc....

    ResponderExcluir
  50. apenas duas palavras: que. delírio.

    ResponderExcluir
  51. Vejo isso somente como uma PREFERÊNCIA. Por acaso as pessoas não preferem loiras/loiros, magros, gordos, ricos, etc? As pessoas tem o direito de escolher seus parceiros sexuais SIM, talvez não da forma que foi aqui apresentada, não precisamos sentir nojo ou repulsa, apenas "PREFERIR" alguém com esta ou aquela característica. Como se isso já não acontecesse, né? rs rs rs

    ResponderExcluir
  52. gostei.

    veganos só com veganos. muitos podem ficar sem sexo por causa disso tb. mas o amor aos animais é mais forte

    ResponderExcluir
  53. Porque uma pessoa é vegetariana? É só modismo ou há um ideal dando base para seu comportamento? Não seria hipocrisia dormir com o 'inimigo', aquela pessoa que fomenta uma atividade criminosa, no ver de quem tem por principio que matar animais para satisfazer seu prazer gastronomico é um crime? Seria o mesmo que um(a) ativista que defendeu judias ou judeus NÃO achar errado dormir com um(a) nazista...
    No meu entender o Vegansexualismo é ativismo e coerência, o contrário é hipocrisia, pois seria dizer:
    - eu não faço isso porque acho errado, mas tudo bem se os outros fizerem, aí não vou achar errado!
    Palhaçada. Lamentável que tantos que deram suas opiniões aqui tenham feito tão somente falar seu apetite sexual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que matar animais é considerado crime apenas para nós, que estamos engajados na causa.
      Sempre achei muito incoerente gostar de cães e gatos, matando os demais animais; mas infelizmente isso faz parte da nossa cultura gastronômica. Não dá para comparar a matança animal com a matança nazista, já que matar pessoas é que é considerado um crime.

      "o contrário (ao vegansexualismo) é hipocrisia, pois seria dizer:
      - eu não faço isso porque acho errado, mas tudo bem se os outros fizerem, aí não vou achar errado!"
      Ao usar este argumento, parece-me que a seu ver, deveríamos convencer os carnívoros a deixarem de ser. Mas não dá para interferir nos costumes do outro e fazê-lo mudar, apenas expor suas razões e quem sabe um dia fazê-lo tomar consciência por si só. Seria como afastar-se de uma pessoa apenas porque ela não tem a mesma ideologia política ou a mesma religião, que a faz ter costumes diferentes dos seus.

      Excluir
  54. Tudo é questão de interpretação. Talvez as palavras não tenham sido bem colocadas, mas não vejo, na matéria, esse "racismo" de que falam. O que faz sentido para mim é que um dia eu também estive num estágio de também consumir carne e, mesmo assim, fui acolhida por pessoas que estavam numa etapa superior de compreensão da vida e das coisas. Acho que tem de haver tolerância com os outros. Em algum momento, todos chegam lá, e cada um tem um processo e um tempo próprios, que convém respeitarmos.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  55. Na boa, ridículo. Não tenho que falar mais nada sobre esse sectarismo puritanista infantil e idiota.

    É bem engraçado o quanto um website pode chegar próximo do tendencioso, agindo como uma novela da globo: "Aí gente, a nova moda é vestir roupa verde." "Gente, a nova moda é transar só com vegano". Puts!

    ResponderExcluir
  56. me parece que todos os que comem carne irao para o inferno e os veganos para o céu, por suas aureas serem limpidas e puras. Sou aspirante ao vegetarianismo isso definitivamente nao é uma questao facil de organizar respeitem as pessoas e incentivem ao nao consumo. Por amor não estimulem a segregaçao, parece ser simples, mas pensamentos assim só ajudam a propagar idéias sectaristas... Paz e bem! Namastê.

    ResponderExcluir
  57. Quando meu namorados e eu nos conhecemos, os dois já era vegetarianos, foi uma feliz coincidência. Depois de ler isso, até comentei com ele, que caso um de nós comesse carne, não iria excluir as qualidades que temos e nossos outros gostos em comum. Iríamos nos apaixonar da mesma forma. Claro que os dois serem vegetarianos ajuda em muita coisa, mas não é só por isso que estamos juntos.
    Nós somos vegansexuais não por ficarmos escolhendo. :)

    ResponderExcluir
  58. Liberdade de escolha de cada pessoa, não é sentir superior ou "racismo" (kkkk) como disseram, mas sim uma questão de gosto pessoal, cada um sabe o que gosta o que quer para si mesmo, o que pode suportar ou não, é simples, não precisa fazer tanto drama, e creio que essas pessoas ainda sejam minoria e elas podem sim sem querer se apaixonar por um carnívoro, nunca se sabe...

    ResponderExcluir
  59. Olá a todos, queria abster-me da tempestade de comentários, mas não consegui.

    Todos os comentários eu li acusam este Post de preconceito e racismo (?), quando na realidade são os próprios comentários que demonstram um preconceito enorme e uma mente fechada.

    Ora, se eu sou vegana e não me quero envolver intima e sexualmente com um omnívoro estou no meu direito certo? É uma escolha razoável que não ofende ninguém.

    Por isso, não percebo porque é que se sentem tão ofendidos com este post, que apenas queria demonstrar outra linha de pensamento.

    Estes comentários fazem-me me lembrar aquele tipo de pessoas que, quando eu digo que sou vegana, me atacam com justificações de porque é que não o são e de porque é que eu estou (supostamente) errada. Eu, ao dizer uma visão ética minha, não tento impingir nada a ninguém! Nem muito menos este post tentou, apenas quis explicar-vos o que algumas pessoas sentem. O que eu costumo dizer é que se as pessoas se sentiram ofendidas com o que eu disse, então estão em algum dilema ético, mas a culpa disso não é minha, nem é da publicação. Não li nada que ofendesse alguma relação vegano-omnivoro.

    Eu percebo que não gostem dos rótulos, eu também não gosto. Prefiro explicar a minha visão do que eu andar com palavras que meio mundo nem percebe. Mas isso, não tem nada a haver com a publicação...

    Por isso, comecem a por em prática o que nós, veganos, tentamos pregar ao mundo. Sejam compressíveis e racionais, pensem nas coisas com a racionalidade que nós temos como animais humanos.

    Não quero ofender ninguém, nem começar uma discussão. Apenas gostaria que pensassem um pouco no que escrevi.

    Quero acabar este meu comentário dando os parabéns a todos os vaganos que "passam" por aqui. E desejo que continuem a lutar cívica e racionalmente por um mundo melhor para nós e para todos os animais não-humanos.

    ResponderExcluir
  60. Eu namorei com um rapaz vegetariano, aliás, esse foi o factor decisivo para eu escolher. Tínhamos o mesmo tipo de ética, que para mim é completamente crucial! E já para não falar que eu seria incapaz de beijar a boca onde passaram animais mortos violentamente. Seria nojento e ir contra a minha própria ética, estaria igualmente a contactar com a carne desses animais, o que dispenso totalmente.
    Eu nunca me envolvo intimamente com ninguém cujo corpo esteja infestado de animais mortos.

    ResponderExcluir
  61. É realmente muito melhor namorar uma pessoa que tem a mesma alimentação que você e também os mesmos hábitos. Por exemplo, eu detesto cigarro... e jamais namoraria um fumante, por achar grotesco o cheiro e o gosto que fica na boca de quem fuma.

    ResponderExcluir
  62. Acho que é uma sorte se relacionar com outro que tem os habitos mais próximos dos seus, porém criar uma "bolha mágica protetora" para se excluir socialmente, OU PIOR, excluir outras pessoas por comer carne. Acho que o ser humano tem todo o direito de fazer as escolhas que quer e ser feliz com isso.
    Por isso somos dotados de inteligência, para entender o outro e viver com as diferenças.

    Se formos levar esse "veganismo" de superioridade ao pé da letra, pessoas que tem toda a mobilidade física não se relacionariam com pessoas cadeirantes.. Já q não tem os mesmos hábitos.

    RESPEITO! ao próximo, só isso!
    Não quer comer carne, NÃO COMA! Proibir alguém de fazer parte sua vida por comer,É ESTUPIDEZ!

    PS: Sou vegetariana, tenho a benção deter um namorado vegetariano, e mesmo que ele não fosse, o amaria da mesma maneira.

    Não tenham nojo de quem come animais mortos, um dia você será um também.

    Esse é o grande problema do vegetariano, se acha uma "espécie" diferenciada. Quando apenas fez uma simples escolha de vida. Assim como não fumar, não beber, estudar, não roubar.

    ResponderExcluir
  63. Veganoxiitismo ou veganoidiotismo? francamente, se o foco do veganismo é tornar o mundo melhor como fazer isto se trancando dentro da caverna? se tornando um seita fechada, seleta e que nao faz sexo com ninguem "do mundo" ? algumas ''propostas' ou beira a histeria coletiva ou prezam pela idiotizaçao das coisas sérias. Misturem-se, procriem-se, iluminem o mundo com a ética vegana, incluam o mundo nos ideais de todos nós sem impor, separar, segregar ou tornar a proposta algo xiita, como se fóssemos os ' escolhidos' e os outros as ''pessoas do mundo'. Se achar bom demais para se misturar é sinal de que há algo errado conosco e nao com os outros. Pensem.

    ResponderExcluir
  64. REFLEXÃO...

    Sou feliz por ter optado em ser vegetariana e pretendo um dia me tornar vegana e quem sabe terminar essa vida vivendo de Luz, mas tudo no meu ritmo e jeito. Realmente o holocausto que os animais sofrem é horrendo e deve acabar, sem dúvida! Espero que o amor pelos animais mova todos para essa escolha e que ela seja feita também com a consciência de que nem todos estão dispostos a isso e que devem mesmo assim ser respeitados. Acho muito válido tudo que foi dito nesta matéria e compactuo em partes com o proposto no texto, contudo devemos estar atentos para o fato de que o preconceito ainda é pior veneno da nossa sociedade. Tem passagens neste texto que fala em "repugnância" por outro ser por ele comer carne...complicado. O não querer se envolver sexualmente e energéticamente com alguém pela energia não bater é uma coisa, a pessoa tem todo o direito de não querer isso, mas rejeitar com repugnância alguém por ainda se alimentar de carne, acho extremista e preocupante. Entendo o que querem colocar, mas acho delicado apregoar isso dessa forma. Respeito aos animais e se tornar vegetariano ou vegano por isso acho muito saudável e bom para qualquer um - principalmente para os animais - mas o preconceito com outras pessoas e a exclusão por isso acho um tanto precipitado e seria como condenar um para salvar o outro. Precisamos urgentemente encontrar um caminho do meio para lidar com isso para não se tornar algo pior do que já está. Não sei como seria isso afinal, mas sei que radicalismos nunca tiveram bons resultados.
    Devemos amar as pessoas como elas são e não como gostaríamos que elas fossem, às pessoas não deveriam ser condicionadas a serem assim ou assado para serem aceitas, como neste caso. Tem muita gente que é vegetariana\vegana e é arrogante, egoísta, intratável e capazes de muita coisa ruim, e existem pessoas que comem carne e são doces, calmas e preocupadas com o próximo. Madre Teresa de Calcutá e Chico Xavier comiam carne e Hitler era vegetariano... Hitler também selecionava pessoas de acordo com o seu critério particular de "boas ou más" com muita determinação e radicalismo. Começar a separar pessoas por opção alimentar pode ser um tanto perigoso em minha humilde opinião. Respeito pelas pessoas, pelos animais e pelas opções de cada um seria um bom começo para se pensar em uma maneira de fazer as coisas de uma forma mais positiva e assertiva.
    Que cada um faça sua avaliação interior e siga sua jornada com consciência e amor, respondendo por suas escolhas, mas que acima de tudo não julgue nem condene nada nem ninguém.
    Vamos vibrar positivamente para que todos nós consigamos um belo dia colocar animais e humanos no mesmo patamar de igualdade e dignidade, com direito a vida e a alegria de desfrutá-la tanto quanto ela naturalmente durar.

    Valeska de Gracia

    ResponderExcluir
  65. Adorei esta postagem! Alguém gay afim de veganar comigo? Sou um ermitão aqui no Rio Grande do Sul e preciso de um amor.

    ResponderExcluir
  66. Exige grande honestidade para aceitar as coisas como elas se apresentam, sem julgamentos, então poderemos questionar se isto é amor, faça o seu próprio caminho e caminhe nele.

    ResponderExcluir
  67. Eu acho que acaba sendo uma tendência muito natural selecionar pessoas a quem se queira ter relações sexuais. Quem é ESTRITAMENTE vegano não vai MESSSSMO sentir atração sexual por alguém que ainda se alimenta de carne porque uma hora ou outra vai haver o contato físico com a boca com o gosto e o cheiro da carne. Muito realista esta matéria, pois trata do que está de fato, naturalmente, ocorrendo com aqueles que não querem se envolver com nenhuma forma de exploração e maus tratos aos animais. Não vejo como preconceito um vegano não se sentir à vontade de se relacionar sexualmente com pessoas que ainda se alimentam de cadáveres. Cada um tem que se relacionar com aqueles com quem se sentem à vontade para conviver nas mesmas bases filosóficas. Eu mesma não sinto atração nenhuma por homens bobalhões, que não se importam com a sua higiene, que se comportam mal diante das pessoas, ou que maltratem ou ofendam as pessoas ou animais tentando passar por cima deles, dentre outros aspectos para mim REPUGNANTES. Estes tipos de homens não são nada interessantes para mim. Eu estou sendo preconceituosa por causa disso? Não! Gosto do tipo inteligente, cheiroso, que cuida da própria higiene, maduro, humilde, amoroso, respeitoso com as pessoas e os animais. Se não for assim, não me atrai. Seria eu, então, preconceituosa? Parem para refletir!!! Graças a Deus, foi exatamente assim que encontrei o amor da minha vida, que sei, está no mesmo caminho que eu: o veganismo. Nos conhecemos quando eu estava em transição para o vegetarianismo. Ele ainda come (não muito) alguma carne e é simpático ao vegetarianismo. Agora estou vegetariana em transição para o veganismo. E a tendência é realmente nos interessarmos por pessoas que compartilham dos mesmos objetivos e filosofias que a gente! E isso não é preconceito! Preconceito significa formar uma opinião precipitada sobre algo ou alguém. E não é aqui o caso da matéria! Mas parece que é o caso das pessoas que estão julgando a matéria. O caso aqui da matéria é noticiar fatos. Se há essa tendência dos veganos preferirem se relacionar com veganos, eles podem e devem noticiar sim! Ah, e também isso é escolha de cada um e não é problema de ninguém. As pessoas que dizem que é exagero da parte dos veganos deveriam respeitar a opinião alheia que não afeta, nem prejudica ninguém. É apenas a preferência sexual de cada um. Têm pessoas com preferências sexuais diversas (homem com homem, mulher com mulher, e agora sim, vegano com vegano). Isso seria uma forma de preconceito? Pensem melhor antes de julgarem o que lêem. Reflitam! Preconceito está havendo de vocês que não estão querendo aceitar o fato de alguns veganos só optarem por se relacionarem com veganos. Observem a mente de vocês que só fazem julgar as escolhas das pessoas. Respeitem essas escolhas assim como querem que respeitem as escolhas de vocês. Acho muito justo que as pessoas tenham esse cuidado de escolherem bem seus parceiros. O Site continua de parabéns! Sempre me surpreendendo positivamente! Obrigada por mais essa oportunidade de reflexão! Abraços.

    ResponderExcluir
  68. Complementando o meu comentário anterior: diferentes pontos de vista fazem com que revisemos nossos (pre)conceitos (velhos, vaidosos, arcaicos, imaturos, precipitados, egóicos, obsoletos, irracionais). Ampliem a consciência de vocês! Fica a dica!

    ResponderExcluir
  69. O problema é que hoje as pessoas inventam categorias demais, rótulos demais para se definir. É natural que uma pessoa vegetariana busque relacionamentos íntimos com outra vegetariana, sobretudo se vai construir uma vida em comum com a escolhida. Não dá para compatibilizar carnívoros e vegetarianos num mesmo lar. Trata-se de uma obviedade. Agora, abordar essa natural busca de afinidade como orientação sexual são outros 500. Pior tratar essa natural busca de afinidade entre pessoas como parte de uma luta contra o especismo. Isso já é viajar na maionese.

    ResponderExcluir
  70. Eu fico pasmo com o tanto de gente que se diz a favor desse novo "conceito". Se alguém ler alguns estudos SÉRIOS que tratam da orientação sexual dos indivíduos, vão ver que orientação sexual nenhuma é determinada pelos estilos de vida do outro. Essa ideia de "vegansexual" pra mim soa como aqueles pais evangélicos chatos que querem obrigar seus filhos a se casarem com pessoas também evangélicas. Pouco importa o seu caráter e os seus valores, o que importa é pensar igual. Isso, pra mim, não tem nada de orientação sexual, mas tem muito de desrespeito à diversidade dos indivíduos. Muitas vezes não nos apaixonamos por pessoas iguais a nós, e é justamente isso que torna o amor tão interessante. Sou vegetariano há quase 5 anos, e vivo com alguém que está longe de deixar o hábito de comer carne. Nem por isso existe "beijo de churrasco". Existe, sim, respeito, compreensão e amor, pois é isso que torna uma relação saudável. Se uma relação entre onívoro e veg(etari)ano não deu certo, tenho absoluta certeza que não foi por causa disso.

    ResponderExcluir
  71. Muitas pessoas acham que tudo é radicalismo, você não querer se envolver com uma pessoa por tal ação, é uma opção, não me intitulo vegansexual mas preservo o meu gosto e o que eu quero viver para mim. Conheço muitos veganos e vivem com carnívoros e sei o quanto é horrível cozinhar na mesma panela que foi feito sangue. As pessoas veganas tem uma ética moral e digamos que mais elevada sim, não sejamos hipócrita em falar que não é verdade. Pois a nossa visão é bem mais atenta ao consumo, alimentação e ao próximo. Eu mesmo não me relacionei mais com uma mulher porque ela comia hot dog e isso me em comodava, sempre conversei com ela sobre o assunto, ela mesmo não se interessava com o futuro de uma familia. Não gostaria de ver meu filho se alimentando e consumindo carne, pois o exemplo vêm dos pais, como vou manter uma dieta vegetariana a ele sendo que minha mulher se alimenta de carne? TRISTE!!! Acho que devemos construir esse reino de amor universal e nos envolver com pessoa de nossa mesma índole, não se tratando de preconceito mais sim de preservar a nossa ética e filosofia de vida.
    Bendito amor a todos!!!

    ResponderExcluir
  72. Gentee, cada um escolhe o que acha melhor pra sim, mas que discussão desnecessária essa. affe

    ResponderExcluir
  73. Bom dia a todos, meus lindos. Luz e Paz! Sou Izilda, empresária do "le bistrô des amis", bistrô vegetariano, Palmas-To. Acho que ser radical, não é o melhor caminho. Somos unidades na diversidade, aprendendo uns com os outros. Os rótulos nos separam e nos fazem julgar aqueles que são hoje, aquilo que fomos ontem. Já fomos, crescemos, e hoje mais esclarecidos, orientamos. A nossa única fatalidade é evoluirmos rumo à perfeição, TODOS. Cada um desperta a sua consciência, em um trecho da estrada. Tenho 60 anos e muita experiência de convivência com onívoros, os quais através dessa convivência suportada amorosamente, muitos deles se tornaram ovolacto ou vegetarianos ou veganos. Cada um segundo seu esforço e compreensão. E eu me sinto feliz e grata por não ter sido intransigente, e ter colaborado com o despertar do outro. AMAR INCONDICIONALMENTE, é isso, aceitação e respeito pelo entendimento do outro. Se demonstramos tanto amor pelos animais, por que não pelos homens. PAZ A TODOS OS SERES EM TODOS OS NÍVEIS EVOLUTIVOS. Obrigada por me ouvirem. Beijo no coração!

    ResponderExcluir
  74. sou vegano e estas palavras não me representam... #sad

    ResponderExcluir
  75. Acho a discussão super pertinente. Eu particularmente jamais me relacionaria com uma carnista, por motivos éticos. Da mesma forma como uma mãe solteira jamais se relacionaria com um comprovado estuprador ou com qualquer assassino em série. Porque no fim, é a mesma coisa. Eu jamais amaria uma assassina, que se satisfizesse com as vísceras alheias e que ignorasse a vida de qualquer organismo senciente para satisfazer suas gulodices. Isso é exatamente o oposto do amor, e sinceramente nenhum tipo de preconceito nisso. Se assim fosse, deveriamos respeitar os brancos de segregarem os negros e os fanáticos religiosos de explodirem as coisas e as pessoas. Eles fizeram uma escolha pessoal de matar outras pessoas e devem ser respeitadas por isso? Devemos deixar de ser preconceituosos com assassinos, por suas escolhas pessoais? Fucking lógica!

    ResponderExcluir
  76. Veganismo é muito importante pra mim é meu companheiro, não é uma opção alimentar. Estamos falando de especismo. Quem quiser casar com especista, case. É tipo tolerar casar com escravagistas e não achar nada demais. Pra mim ñ serve. É como ser Eva Brown. Como amar alguém que come meus irmãos animais? Simplesmente nem rola atração, naturalmente.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar o Cantinho Vegetariano e deixar um comentário... Tentarei responder o mais breve possível.

Atenção!!!

Comentários com links não serão aceitos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...