Amendoim

Muita gente acha que por ser calórico ele engorda, mas o amendoim provou ser eficaz em dietas de emagrecimento, além de uma importante fonte de proteínas e fortalecedor do sistema imunológico

Amendoim
O amendoim surgiu no Brasil e foi difundido na América Latina pelos índios. Recentemente, pesquisadores encontraram vasos de cerâmica, com cerca de 3.500 anos de idade, na região próxima aos rios Paraná e Paraguai, os vasos tinham formato semelhante ao da casca do amendoim e eram decorados com a semente.

Os Incas usavam o amendoim em cerimônias de sacrifício e enterravam porções do alimento com as múmias, para que os espíritos tivessem o que comer na outra vida. Os índios brasileiros faziam uma bebida cerimonial a partir da mistura amendoim e milho.

Por volta dos séculos XVIII e XIX, ele viajou na bagagem dos colonizadores portugueses e espanhóis e começou a ser introduzido na Europa. Os portugueses ainda o levaram para a África, e os espanhóis para as Filipinas. Também durante essa época, os escravos que eram levados para os Estados Unidos ajudaram a popularizar o amendoim no continente norte-americano.

Hoje o amendoim é a quarta oleaginosa mais consumida no mundo e em 2002 o Brasil produziu cerca de 190 mil toneladas, 80% no estado de São Paulo.

Propriedades nutricionais

A semente do amendoim é rica em nutrientes como: proteínas, zinco, ácidos graxos poliinsaturados e vitamina E. Masaharu Nagato, engenheiro de alimentos da organização Pró Amendoim - criada para manter o controle de qualidade sobre o produto comercializado no Brasil - explica que uma das propriedades nutricionais mais populares do amendoim é o seu alto teor protéico (em 100 g encontram-se cerca de 26,5 g de proteínas).

Segundo a nutricionista e consultora do Prema Yoga e Restaurante Natural, Camila Latorre, as proteínas são responsáveis pela formação de toda nossa estrutura corpórea (pele, cabelos, ossos, músculos e líquidos). Camila ainda faz questão de ressaltar a importância do amendoim nas dietas que não incluem proteína de fonte animal: "O amendoim é muito importante para o vegetariano, principalmente para o vegano, pois representa ótima fonte de proteína em pouca quantidade e a um custo bem baixo. Ele também é um alimento energético".

Além de ser uma ótima fonte de proteínas, o amendoim é rico em ácido fólico, uma das vitaminas essenciais ao homem. A ingestão de 30 g diárias de amendoim fornece 10% da ingestão diária recomendada. Nagato esclarece a importância de se consumir a quantidade correta de ácido fólico diariamente: "O ácido fólico, ou folato, contribui para a renovação celular, inclusive em períodos como a gravidez."

Propriedades medicinais

Camila lembra que o amendoim é um alimento que ajuda a combater doenças do coração: "Ele é rico em ácidos graxos poliinsaturados que protegem contra doenças cardiovasculares pois diminuem os níveis sanguíneos de colesterol ruim (LDL) e triglicérides."

Nagato também defende que os benefícios do uso do óleo de amendoim são semelhantes aos do óleo de oliva, com a vantagem de que é mais barato: "Há 40 anos, o único óleo vegetal consumido no Brasil era o de amendoim, mas a qualidade caiu e ele foi substituído pelo óleo de soja. Agora melhoramos o padrão de qualidade e queremos que as pessoas voltem a consumir óleo de amendoim, ele pode ajudar a reduzir índices de colesterol."

Apesar de calórico (100 g de amendoim torrado com sal contêm cerca de 595 calorias), o amendoim pode ser consumido por quem está pensando em eliminar alguns quilinhos: "Encomendamos uma pesquisa para a APAN (Associação Paulista de Nutrição) e eles descobriram que o amendoim auxilia no emagrecimento. Isso acontece porque uma pequena quantidade de amendoim leva à saciedade, e isso reduz a quantidade de qualquer alimento que venha a ser consumido posteriormente", diz Nagato.

Camila Latorre concorda com a afirmação e explica: "O amendoim é rico em vitamina E, um poderoso antioxidante também reconhecido como inibidor de apetite, pois, após a ingestão de uma pequena porção, os níveis de saciedade elevam-se e se mantém por até duas horas."

Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade de Linkoeping, na Suécia, comprovou que o amendoim possui um aminoácido capaz de ajudar a fortalecer o sistema imunológico e combater os sintomas da tuberculose. O aminoácido se chama arginina e estimula a produção de óxido nítrico, elemento que ajuda na construção das defesas naturais do corpo. Os testes da pesquisa foram feitos na Etiópia, com um grupo de 120 tuberculosos. Aqueles que receberam cápsulas de arginina isolada responderam mais rapidamente ao tratamento e reduziram sintomas como tosse e febre.

A nutricionista Camila ainda ensina que o amendoim pode ser consumido de diversas maneiras: torrado e temperado junto com outros alimentos como risotos, com legumes, ou em forma de derivados como óleo, farinha, pastas para o café da manhã, sobremesas e bolos. Ele deve ser consumido como parte dos 15% de proteínas da dieta diária de um indivíduo adulto. O que corresponde a aproximadamente 30 g ou 32 unidades.

Dicas

Na hora de comprar amendoim, ou seus derivados, preste atenção se a embalagem do produto tem o selo de qualidade da ABICAB - Associação Brasileira da Indústria de Chocolate, Cacau, Amendoim e Balas. Esse selo atesta que o produto passou pelo controle de qualidade e está livre de uma substância tóxica ao homem e animais chamada aflatoxina, considerada cancerígena.

Quem faz o controle de qualidade para a ABICAB é uma associação chamada Pró Amendoim. Periodicamente a Pró Amendoim recolhe amostras de produtos comercializados para testes em laboratórios. Para saber mais, visite www.proamendoim.com.br.

Fonte: Revista dos Vegetarianos

Receitas relacionadas:

» Cajuzinho Facinho
» Amendoim Salgado
» Pasta de Amendoim
» Granola Salgada
» Amendoim Aperitivo
» Legumes à Chinesa
» Bolinha de Amendoim
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...