Casais vegetarianos... ou não

Casais vegetarianos... ou não
A revista francesa Végétariens Magazine inquiriu vários casais de vegetarianos e de vegetarianos e onívoros e revelou que se para uns é fundamental a sua cara metade não comer derivados de animais, porque o contrário é sinônimo de permanente discussão de princípios éticos e outros e de não compreensão mútua que leva à não coexistência total; para outros que não partilham o regime alimentar, coexistir pacificamente respeitando e percebendo as opções do outro, não só é possível como é um desafio ao amor.

Ainda existe quem tente converter o outro à sua dieta alimentar, o que mais cedo ou mais tarde pode resultar quase numa obsessão e na deterioração da relação se nenhum dos dois ceder, ou até resultar numa feliz vitória para uma das partes e na triste resignação da outra que procura agradar ao parceiro sem levantar eternas discussões.

Os vegansexuais, por exemplo, recusam-se a envolver com pessoas que de alguma forma contribuíram para os maus tratos e matança de seres vivos alegando que estes são "cemitérios vivos", cujos fluidos corporais transportam resíduos de uma alimentação carnívora.

A vivência de um casal implica a partilha de situações do quotidiano. Para um casal de vegetarianos pode ser agradável e até mesmo divertido fazer compras juntos, ir a um restaurante vegetariano juntos, cozinhar juntos e até criar com as mesmas convicções os seus filhos.

Por outro lado, para um casal com opções alimentares distintas, o simples fato de partilhar a geladeira pode ser complicado, uma vez que para o vegetariano pode ser difícil deparar-se todos os dias com a visão e odor de produtos provenientes de animais. Ir às compras, cozinhar, jantar fora a dois ou com amigos e a educação alimentar dos filhos são outras situações que nem sempre decorrem com harmonia. Mesmo o simples fato de partilhar as refeições, momentos geralmente importantes para qualquer casal, podem tornar-se em momentos de estresse e de confronto permanentes.

As formas de resolver estas questões têm a ver com o temperamento dos membros do casal, que podem ser muito variáveis. Tanto pode acontecer um dos membros sentir-se constantemente incomodado com os hábitos do outro como podem construir uma relação democrática, de entendimento e respeito permanentes em que, por exemplo, quando o carnívoro vai ao açougue, o vegetariano vai ao mercado comprar os vegetais; a geladeira pode ser organizada por seções ou gavetas em que cada um coloca os seus produtos numa parte separada; na cozinha cada um pode cozinhar em tempos diferentes a sua refeição; nos jantares a dois ou com amigos, pode-se alternar o tipo de restaurante, uma vez pode ser num restaurante vegetariano, outra vez num restaurante onívoro em que o vegetariano terá que pedir uma refeição à base de acompanhamentos (saladas, arroz, sopa, etc); na educação alimentar dos filhos podem-se expor os argumentos a favor de uma alimentação vegetariana e os argumentos a favor de uma alimentação onívora (é importante que o casal não discuta o que é melhor ou pior, mas que apenas apresente informações reais), para que os filhos possam decidir com base na sua própria opinião e apreensão que regime alimentar irão seguir.

O importante numa relação não é deixarmos de ser quem somos, o que implica também assumir e fazer respeitar as nossas opções alimentares. Mesmo partilhando a vida com um não-vegetariano é possível desfrutar do amor e entendimento se ambos compreenderem, tolerarem e não impuserem a sua opção alimentar ao outro. Pode até mesmo ser uma experiência enriquecedora e construtiva, uma vez que testa a nossa tolerância e capacidade de respeitar e amar quem tem opções diferentes das nossas. Quem sabe o onívoro não se venha a tornar um convicto vegetariano após perceber os imensos benefícios que o seu par colhe por ter escolhido o vegetarianismo.

Independentemente das opções alimentares, as pessoas procuram o seu par muitas vezes de acordo com preferências em comum. Ser vegetariano é geralmente indicador de alguém que se preocupa com a saúde, natureza, bem estar animal ou meio-ambiente. Daí que muitos vegetarianos encontrem uma grande compreensão e reciprocidade entre eles. É importante um casal partilhar opções de vida, uma vez que o sucesso da relação depende também desse aspecto.

Por fim, para quem procura relacionamentos amorosos ou de amizade com outros vegetarianos, esses links podem dar uma forcinha:

Vegetariano Solteiros - Brasil (grupo do Facebook)
Rede Social ViSta-se (grupo do Facebook)
Mapa Veg (em breve também terá uma rede social)
www.centrovegetariano.org/classificados (site português)

Referências: Revista Végétariens Magazine nº 1, Setembro 2006.

Fonte: Centro Vegetariano

27 comentários:

  1. Mas olha, cada casal, pra funcionar, deve estabelecer as coisas, né? Eu conheço um casal assim: ela é vegetariana estrita, ele não. Ele, inclusive,sai pra caçar. Ela combinou que ele não vai trazer pra casa o que ele caçar. E que quando ele for preparar carne, que ela não esteja por perto. A relação deles funciona, e eu admiro isso. Mas eu não conseguiria me relacionar com alguém que caça. Cada um com o que funciona pra si :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é doentio. Minha opinião, me desculpe... Olha, admitir a alimentação onívora, ok. Mas o vegetariano aceitar que o parceiro cace? Louco demais...

      Excluir
    2. Caçar?!?! oi?? Eu aceito meu namorado comer carne, mas caçar já é demais... Uma vez ele até me zuou falando que caçava e eu cogitei de verdade terminar com ele, mas era brincadeira ahaha.

      Excluir
    3. Sinceramente, caçar provavelmente é menos cruel do que comer carne vinda desses verdadeiros campos de concentração onde a "nossa" carne é obtida...

      Excluir
    4. Olha, não é por nada não...mas se ele comer só a carne que caça, é bem melhor que sustentar a indústria, que faz coisa pior que caçar...

      Excluir
    5. Foi exatamente o que eu pensei Rafael! Caçar é bem menos cruel do que a carne comercial!

      Excluir
    6. Caçar já é vandalismo!! hahahah

      Honestamente não vejo diferença ética em caçar e comer a comida do açougue... talvez até o que caça seja mais "nobre"; pelo menos eles utilizou dos instinto para achar a carne... já o que compra do mercado utilizou do que? Preguiça, dinheiro, comodidade... etc etc...
      Qual é mais sádico? Provavelmente os dois! ;)

      Excluir
    7. Acho engraçado vegetarianos condenarem a caça e tolerarem carne vinda de campos de concentração,onde animais mal tem espaço pra caminhar...

      Excluir
  2. Eu tenho a sorte de namorar com um cara já vegetariano. Inclusive, nos conhecemos na primeira festa da turma: todo mundo comendo carne e ele chega pra mim e pergunta: você também não come carne? O também foi a prova de que eu não era a única, hehe. A nossa diferença está no fato de eu ter escolhido parar de comer carne enquanto ele, desde criança, não come por uma rejeição do organismo. Ambos somo ovo-lacto-vegetarianos e é muito legal ter alguém para experimentar pratos novos com você, sem fazer cara feia para o verde do prato.

    ResponderExcluir
  3. Sou Vegetariana e meu noivo não......
    rsrs ainda bem que ele adora as comidas vegetarianas..carnes de soja etc..!!
    Espero que um dia ele seje vegetariano tbm <3 ..
    E tbm estamos planejando de qd casar não ter carne em casa.... eu pelo menos não irei preparar :D!!! E qd ele come carne.. n tem bj.... só selinho de despedida!! hahaha só qd escovar bem os dentes...

    ResponderExcluir
  4. Quando decidi ser vegetariana, meu marido não era. Mas, quando viu que eu me incomodava com o fato de comprar e faze carne, ele aceitou não termos mais nenhum tipo desses alimentos em casa. Já foi realmente bom, pois tinhamos uma alimentação exclusiva vegetariana em casa. Após uns 9 meses que eu tinha optado, ele assistiu o documentário A Carne é Fraca, e decidiu tentar ser vegetariano. Isso já tem uns 6 meses, e ele esta bem feliz com a escolha. Ele ter se tornado vegetariano fez toda nossa relação ficar ainda melhor. Há cumplicidade. Estou muito feliz :)

    ResponderExcluir
  5. Sou casada há quase 17 anos com um onívoro. Ela respeita e admira minha opção, e eu não me meto na dele. As nossas filhas são onívoras, mas terão todo meu apoio - e creio que o dele - se quiserem ser vegetarianas. Não há conflitos sobre isso na nossa casa.

    ResponderExcluir
  6. Depende muito de cada pessoa mesmo. Meu namorado eh uma pessoa maravilhosa, e por isso me apaixonei por ele e comecamos a namorar. Depois de 2 meses namorando, assisti "terraqueos" e virei vegetariana, ele nao. Apenas esse ano, apos 3 anos comigo, ele virou vegetariano. Porem, sinceramente acredito que ele so virou vegetariano pq eu nunca o forcei a isso. Apenas quando alguem me perguntava pq eu era vegetariana (que eh sempre frequente essa pergunta) eu explicava, e ele ouvia pq estava do lado. E durante algumas situacoes do dia-a-dia tmb falava como aquilo era especismo, e ia explicando aos poucos. Ate que um dia, ele disse que nao aguentava mais a consciencia dele, e parou de comer carne.. pra nunca mais voltar (palavras dele). E o relacinamento melhorou MUITO!

    ResponderExcluir
  7. Eu sou vegetariana e meu namorado não, mas ele sempre me acompanha nos restaurantes , cozinha pra mim e adora minhas comidas. Pensa em parar um dia até pq ele sabe q eu ñ vou cozinhar carne p/ ele qdo nos casarmos e q eu vou me incomodar com o cheiro se ele fizer. Por gostarmos tanto de cozinhar juntos e descobrir novos lugares que dê pra nós 2 comermos lançamos o blog "Uma Luz no Fim do Forno". Curtam lá a pagina que tá ficando bem legal ;)

    ResponderExcluir
  8. Gente, eu sou vegetariana e meu noivo é onívoro. Ele me conheceu eu comia apenas carne branca....oficialmente parei o peixe a 01 ano.
    Na verdade, temos que ter respeito. Eu nao cozinho carne pra ele....mas ele come a maioria das coisas que eu cozinho....gosta inclusive.
    Sempre digo isso: a maior parte das pessoas boas que me ajudam, que confio, que amo, infelizmente são onívoras. Os amo do mesmo jeito. Adoraria que fossem veg...mas os respeito.
    Meu noivo vai a programas comer comidas vegs comigo...mas quando tem opção com carne...ele as vzs prefere.
    Respeito é sempre tudo! Não da boca pra fora, mas de sentimento.
    Por problemas de imunidade, meu cachorro periodicamente come carne e depois de 09 anos precisei entrar em um açougue.
    Então, se tem que ter carne na minha geladeira pro meu dog, pode ter pro meu noivo. Td bem, eu coloco ela lá no cantinho pra eu não ver e tá tudo certo..rs..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Andressa, minha situação é idêntica à sua!

      Excluir
  9. Bom, e tem ainda casos como o meu, que eu e meu marido somos ovo-lakto-semi vegetarianos ha 17 anos (isso significa que peixe faz parte nossa da alimentação de vez em qdo) assim como ovos, porque eu percebi que abolindo tbm esses alimentos, apesar de muito tofu e carne de soja, a refeição sempre é mais rica em carbohidratos o que engorda muito mais do que proteína. Qdo os filhos nasceram, foram vegis os primeiros 3 anos de vida, mas depois quiseram provar carne na casa da avó, e por aí afora. Conclusão, eles comem a comida vegetariana do dia a dia, mas de vez em qdo tem um uma carne no prato deles. Idade de crescimento não é fácil, e enfim eu acho que abolir a carne do meu cardápio foi a minha opção, mas obviamente ainda não é a deles, e respeito.
    Jaqueline

    ResponderExcluir
  10. Queria uma namorada vegetariana :(

    ResponderExcluir
  11. Complicado demais esse tema...É uma tortura diária, ter que ver meu marido comendo carnes. Me parte o coração o que ele está fazendo com os animais e com ele mesmo. Não posso obrigá-lo a nada, mas confesso que isso enfraquece a relação. Seria muito mais feliz se ele fosse vegano, como eu. O pior está por vir...educação dos filhos. Ainda não temos, mas já fico imaginando como vai ser...SOCORROOOO!!!!!

    ResponderExcluir
  12. sou vegetariana ha dois anos e namoro um onívoro...bom,ele era carnívoro convicto mas nossas varias discussões - pacificas - sobre direitos dos animais fizeram com que ele mudasse sua visão sobre o assunto e passasse a compreender com tranquilidade o porque de minha escolha...em geral acabamos indo a lugares que tenham opções que eu consuma e quando não ha,a gente da um jeitinho...rsrs temos inclusive amigos que sempre que nos convidam para ir a sua casa,fazem uma infinidade de opções que eu consuma com tranquilidade...enfim,desde que haja amor,bom senso de ambas as partes e muita conversa para que um respeite o espaço do outro,eh possível ter uma relação harmoniosa com alguém com hábitos alimentares completamente diversos dos seus ... <3

    ResponderExcluir
  13. Eu sou vegetariana e meu namorado não. Vivemos muito bem, sem muitos conflitos. A gente cozinha junto e tudo mais, mas não preparo a carne, nem chego perto.

    Ele até come menos carne agora. Tentamos fazer receitas vegetarianas juntos.

    Acho que vai de casal pra casal.

    Depende também do companheirismo do casal. De respeitar a diferença.

    Até minha sogra tá mais acostumada. Uma vez ela preparou uma torta vegetariana especialmente pra mim HAHA

    ResponderExcluir
  14. Eu sou vegetariana e meu marido não! Antes de casarmos ele comia carne todos os dias...depois que casamos ele foi parando de comer todos os dias, me nego a fazer carne...em minha cozinha não entra nada de espécie animal...mas sempre entramos em um acordo...vamos à restaurantes onde tem carnes e sem carne...mas também vamos em restaurantes vegetarianos, ele gosta e reconhece que carne é pura crueldade...minha esperança é que ele pare de comer carne num futuro próximo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois que me tornei vegetariana, reduzi o consumo de animais de toda família, mas ainda preciso preparar refeições com carne. Também espero que um dia eles.se tornem adeptos da culinária sem crueldade.

      Excluir
  15. Não gostaria de alguém que caçasse mesmo que nao fosse vegetariana, mas pensando bem qual a diferença em comer animais caçados e animais congelados ? Nos dois casos eles foram mortos pra virar comida!
    Sou casada, tenho 3 filhos e só eu sou vegetariana, cozinho pra eles e procuro reduzir ao máximo o consumo de carne.

    ResponderExcluir
  16. Que bacana essa matéria. Quando conheci meu marido ele já era ovolactovegetariano, e eu, uma carnívora contumaz. Gente eu comia um pedaço de carne crua toda vez que ia fritar um bife!! Enfim, nossa relação sempre foi de respeito mútuo, nossas compras variadas para atender aos dois gostos e ele nunca, nunquinha me forçou a nada. De vez em quando conversávamos sobre o assunto e eu fui me interessando aos poucos. Ele pacientemente me mostrava alguns vídeos que me impressionaram bastante, e como sou espírita minha visão sobre os seres vivos começou a mudar. Estudei também o lado científico, sobre os males que esse produto causa em nosso organismo e fui treinando minha mente até o ponto de sentir nojo, isso mesmo, nojo de olhar carne no supermercado. Hoje me orgulho de ter avançado um degrauzinho rumo a boa evolução. Não como nenhuma espécie de carne vermelha ou embutidos, ou porco, ainda restam o peixe e o frango que logo logo estarão fora da minha rotina alimentar. Tudo isso graças ao amor e paciência de meu marido por mim, e ao respeito que ele nutre à todas as formas de vida do planeta. Que sorte eu tenho heim?

    ResponderExcluir
  17. Então eu estou num dilema ainda, desde novembro de 2013 que não consumo carne de boi, frango ou porco (estou com nojo), porém peixe não deixei de comer, não me considero vegetariana, porém assim estão me chamando. No começo as pessoas estranharam o porque eu ter deixado de comer carne e eu pacientemente explicava o que acontecia com os bichinhos e então tiram sarro de mim. Isso começou a me deixar muito triste, só que com esta retirada meu colesterol caiu de 249 para 199 em 50 dias, agora quando me perguntam eu digo que é por causa da saúde e nunca mais ninguém zombou de mim. Meu marido come carne de vez em quando, mas em casa procuro fazer no máximo uma vez por semana para ele porque sei que gosta e no inverno sempre chega a quase zero, pois comemos muita sopa ai não precisa mesmo.

    ResponderExcluir
  18. Eu não respeito ninguém que come produtos vindos dos animais, eles é que tem que respeitar o direito dos animais de viverem e serem livres, quem realmente se importa com os animais vira vegano sem pensar duas vezes após ver pelo que eles passam. Quando tiver minha casa, não vou aceitar nenhum produto derivado de animais nela.

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar o Cantinho Vegetariano e deixar um comentário... Tentarei responder o mais breve possível.

Atenção!!!

Comentários com links não serão aceitos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...