Abobrinha

Com pouquíssimas calorias na sua polpa e muita versatilidade na cozinha, esse famoso legume latino-americano é também uma ótima pedida para as pessoas que sofrem de pressão alta

Abobrinha
Arqueologistas da Universidade do Arizona (EUA) afirmam que os primeiros registros da abobrinha são dos anos 5500 a.C. De origem latina, pois surgiu na região que compreende a América Central, ela era recorrente no cardápio da população daquelas regiões. Pelos colonizadores chegou na Europa, onde foi sendo melhorada até se tornar esse legume conhecido hoje.

Segundo a Embrapa Hortaliças, a abobrinha é um legume colhido ainda verde, pertencente à família Cucurbitaceae, assim como a melancia, o melão e o pepino. Quando deixada na planta, ela se desenvolve até formar a abóbora.

Propriedades medicinais

Devido ao sabor suave, é muito versátil na cozinha, mas também uma ótima opção para quem sofre de pressão alta. Isso porque ela possui a niacina (vitamina B3) que favorece a diminuição da pressão arterial, como contou a nutricionista Thaisa Navolar.

Já os pesquisadores da Universidade do Arizona, mostraram que a abobrinha contém traços de uma substância anticancerígena conhecida como tripsina.

Propriedade nutricionais

Qualquer que seja a variedade (italiana ou menina -aquela com uma das pontas mais gordinha), a abobrinha é fonte natural de betacaroteno (um tipo de antioxidante), ácido fólico e vitaminas. "É um alimento de baixa caloria (18 Kcal em uma xícara e meia) e de fácil digestão por ser composta por cerca de 90% de água", revela Thaisa.

O fruto possui ainda fibras, vitaminas A e C - "mas seu cozimento leva a perdas consideráveis dessa vitamina, sendo preferível consumi-la crua ou no vapor", sugere. A cada meia xícara há 0,8 g de proteína, 3,9 g de carboidratos e 1,3 g de fibras. A cada 100 g, a abobrinha supre 4% das necessidades diárias de vitamina A, 28% de vitamina C, 2% de ferro e 1% de cálcio.

Dicas

Ela vai bem com diferentes ingredientes e temperos, entre eles alho, cebola, pimenta, cebolinha, azeite, limão, vinagre, gergelim e manjericão. Entre as receitas, você pode usá-la como ingrediente principal de massas, canapés, sopas e saladas.

Na hora de comprar, a Embrapa Hortaliças ensina: prefira os frutos com o cabinho (pois se conservam por mais tempo) e de, no máximo, 20 cm de comprimento, porque os menores costumam ser mais tenros e saborosos. As melhores safras ocorrem entre julho e dezembro.

Fonte: Revista dos Vegetarianos

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigada por visitar o Cantinho Vegetariano e deixar um comentário... Tentarei responder o mais breve possível.

Atenção!!!

Comentários com links não serão aceitos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...